Rádio Metropolitana Manaus

Notícias

STF forma maioria e mantém Sport como único campeão brasileiro de 1987

Relator do caso no Supremo, ministro Dias Toffoli negou o provimento do recurso do Flamengo, que pleiteava o título nacional e foi acompanhado por outros dois ministros da Segunda Turma

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou, nesta sexta-feira, maioria para negar o provimento do recurso do Flamengo, que pleiteava ser considerado, junto com o Sport, o título de campeão brasileiro de 1987. Com a negativa, o time pernambucano segue como único campeão nacional daquele ano.

Relator do processo na Segunda Turma do STF, o ministro Dias Toffoli manteve decisão parecida à que ele já havia proferido no ano passado, quando negou um recurso do Flamengo sobre o mesmo assunto.

Sport brasileiro 1987 — Foto: Gazeta Press

Sport brasileiro 1987 — Foto: Gazeta Press

O julgamento do caso vai até às 23h59 desta sexta-feira. Até lá, os ministros podem pedir vista do processo, ou seja, mais tempo para analisar o caso, ou até mesmo mudar o teor dos votos. Além de Dias Toffoli, os ministros Edson Fachin e André Mendonça também discordaram do pedido do Flamengo.

Os ministros Gilmar Mendes e Nunes Marques ainda não depositaram os votos sobre o processo.

No início do mês, o Ministério Público Federal (MPF) havia se manifestado de maneira contrária ao recurso apresentado pelo Flamengo. O ministério afirma que, para que o Flamengo pudesse ser considerado campeão brasileiro em 1987, teriam que ser analisadas novas provas e evidências, o que é proibido no âmbito do recurso.

Taça das Bolinhas

A negativa do recurso do Flamengo no STF impacta também a posse da chamada Taça das Bolinhas, que seria entregue ao primeiro time brasileiro a conquistar o Campeonato Brasileiro por cinco vezes. O Flamengo buscava ser reconhecido como campeão de 1987, o que daria ao clube a posse do troféu.

Taça de Bolinhas — Foto: Reprodução

Taça de Bolinhas — Foto: Reprodução

Talvez você goste também